Notícias do Palmeiras

Nem Artur ou Allan, primeiro reforço do Palmeiras é astro uruguaio disputado com Flamengo

Por Rafael Pereira

Nem Artur ou Allan, primeiro reforço do Palmeiras é astro uruguaio disputado com Flamengo

Jogador é visto como uma das grandes promessas de seu país e custará uma fortuna aos interessados

Síguenos enSíguenos en Google News

Campeão da Supercopa e classificado para a final do Paulistão, o Palmeiras manteve a regularidade do ano passado mesmo com saídas importantes no elenco. Sem Danilo e Gustavo Scarpa, eleito melhor jogador do último Brasileirão, os alviverdes irão encarar o Água Santa pelo título estadual no início do próximo mês, entre os dias 2 e 9.

No entanto, isso não apaga a revolta da torcida com certas atitudes do Palmeiras. Depois de gastar uma fortuna em Flaco López e trazer Atuesta, Bruno Tabata e Jailson no ano passado, Leila Pereira deu-se por satisfeita com elenco e tem evitado gastar trazer novos jogadores. Segundo Thiago Fernandez, o plano é apenas tentar investimentos certeiros no mercado. 

Desgostoso com a situação, Abel Ferreira usou as coletivas de imprensa para deixar sua insatisfação com a falta de reforços explícita. Segundo o treinador, a principal necessidade é por meio campistas já que Zé Rafael e Gabriel Menino estão sobrecarregados na ‘volância’ e não há um substituto para Raphael Veiga, recentemente chamado para a Seleção Brasileira

Tentando resolver ao menos um dos problemas, o Palmeiras colocou na mira a promessa Fabricio Díaz para repor saída de Danilo. Aos 20 anos, ele é capitão do Liverpool Montevidéu e disputado junto a Flamengo, Corinthians e Internacional. Mas não sairá barato para nenhum dos lados. Os uruguaios não aceitam receber menos de seis milhões de euros (quase R$ 35 milhões).

Situação confusa no Paulistão

Enquanto não chegam novos jogadores, Abel Ferreira terá pela frente a decisão do Campeonato Paulista. Diferente dos outros considerados grandes em São Paulo, o Verdão chegou sem problemas a final e terá o Água Santa pela frente. Pela primeira vez disputando o título, o time de Diadema vive situação inusitada: quase 80% da sua equipe tem pré-contrato assinado com outros clubes e não há certeza quais jogadores estarão disponíveis para Thiago Carpini.


Mais notícias