Notícias do Palmeiras

Problemas, o grande desfalque do Palmeiras para a Libertadores

Por Rafael Pereira

Problemas, o grande desfalque do Palmeiras para a Libertadores

Murilo, importante zagueiro alviverde, fica de fora dos dois primeiros jogos da Libertadores

Síguenos enSíguenos en Google News

Murilo chegou ao Palmeiras em 2021, onde rapidamente mostrou sua importância para o time e conquistou seu espaço. Por ser um zagueiro de boa habilidade técnica e bom cabeceador, o jogador se tornou uma das principais opções para o sistema defensivo alviverde. Com sua dedicação e comprometimento em campo, assim como por ser novo, Murilo projeta um grande futuro na defesa palmeirense.

 

Além de suas qualidades defensivas, o jogador chega muito bem na área adversária ofensivamente. Com isso, Murilo chegou a marcar mais gols do que seis dos sete atacantes do Palmeiras em 2022. Além disso, o jogador foi o responsável pelo gol da classificação contra o Ituano para a final do Paulistão, no último domingo (19).

Apesar do grande elenco que o Palmeiras possui nos dias de hoje, com peças de reposição de qualidade, perder Murilo pode ser um golpe fatal. Afinal, o brasileiro criou um excelente entrosamento com o capitão Gustavo Goméz. No entanto, os palmeirense podem ir se preparando, pois não verão Murilo em ação nos dois primeiros jogos da Libertadores.

No jogo contra o Athletico Paranaense, duelo de volta das semifinais da Libertadores de 2022, Murilo recebeu cartão vermelho ainda no primeiro tempo. Após acertar Vitor Roque com uma solada, o árbitro foi chamado pelo VAR e decidiu expulsar o defensor alviverde.

 

O porquê de Murilo ficar de fora dos dois primeiros jogos

Como manda a regra, ao receber o cartão vermelho em uma partida, o jogador expulso, automaticamente, estará de fora do jogo seguinte dentro dessa competição. No entanto, muitas vezes o lance em questão pode ser julgado, levando a mais jogos de suspensão. Dessa forma, devido a força do lance, não foi diferente com Murilo. Sendo assim, a decisão da Comissão Disciplinar da Conmebol foi de suspender o atleta por duas partidas.

 

 


Mais notícias